Aparecida realiza ação contra preconceito étnico-racial

Na Semana da Consciência Negra, evento no IFG Aparecida trouxe reflexões sobre a igualdade entre os povos

Da Redação
24/11/2022 - 14:30
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Aparecida realiza ação contra preconceito étnico-racial

Na Semana da Consciência Negra, evento no IFG Aparecida trouxe reflexões sobre a igualdade entre os povos

“Não é uma causa do negro, é do ser humano.” Foi com essa tônica, expressa na fala de mãe Maria Baiana, líder de movimento anti-preconceito racial, que a Prefeitura de Aparecida promoveu nesta quarta-feira (23), com o IFG Instituto Federal de Goiás, o evento cultural Semana da Consciência Negra.

A programação buscou exaltar a luta pela igualdade entre os povos e reforçou que a comunidade de pessoas pretas busca paridade com todas as raças nas suas demandas da vida cotidiana. “Não pedimos para ser diferente, pedimos para ser igual”, ressaltou mãe Maria Baiana, líder também na religião umbandista. Ela afirmou que está em Aparecida há 47 anos na luta contra o preconceito.

Com tom ecumênico, o evento ocorreu no IFG Aparecida com participação também da Igreja Metodista Haitiana, representada pelo pastor Nodieu Durval. O líder protestante disse que, na semana da consciência negra, o principal debate deve ser o da relevância do amor nas relações humanas. “Quem não tem amor? O amor é uma reflexão para todo mundo”, indagou Durval.

A Prefeitura de Aparecida foi representada na programação por gestores das Secretarias de Articulação Política, através da Coordenação de Igualdade Racial; de Educação; e da Secretaria de Cultura.

O superintendente de Cultura, Weyder Moreira, enalteceu as atrações culturais apresentadas no evento.”A cultura tem que estar junto porque é a melhor forma de comunicar que essa luta contra o preconceito é vencida com amor, compreensão e igualdade”, declarou.

O evento teve como convidados especiais crianças e adolescentes alunos da Escola Municipal Serra das Areias e do Colégio Estadual Jardim Cascata. Ambas as unidades são localizadas em bairros que têm entre os moradores pessoas da comunidade quilombola. Os quilombolas têm como principal expoente Zumbi dos Palmares, líder da resistência à escravidão que morreu no dia 20 de novembro, data alusiva ao Dia da Consciência Negra.

“Somos uma cidade pluralista e temos a responsabilidade de elaborar e desenvolver políticas públicas de igualdade racial, promover dignidade, igualdade e oportunidade para todos. Já avançamos muito, mas precisamos e podemos avançar muito mais”, finalizou o secretário de Articulação Política, Divino Ajax.