Após baderna em Aparecida cresce o movimento “católico não vota em Bolsonaro”

"Católico não vota no Jair" é assunto mais comentado do Brasil após cenas de violência em Aparecida; veja a repercussão

Da Redação
14/10/2022 - 07:20
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Após baderna em Aparecida cresce o movimento “católico não vota em Bolsonaro”

“Católico não vota em Jair” é o assunto mais comentado do Brasil nesta quinta-feira (13) após bolsonaristas promoverem cenas de  violência na basílica em Aparecida no feriado dedicado à padroeira.

O uso político de Bolsonaro da data, que visitou o local para angariar votos, também foi muito criticado nas redes. O padre Camilo Júnior, missionário redentorista, enfrentou o candidato e mandou um recado sobre a exploração política da data.

O carro-chefe da campanha foi o vídeo da confusão causada por simpatizantes bolsonaristas em frente à Basílica Histórica —também conhecida como Basílica Velha— de Aparecida.
Veja algumas reações.

“Ou você é católico ou vota no Jair. Os dois não dá! CATÓLICO NÃO VOTA NO JAIR”, postou o perfil Família Passos, Talquey?

Já o perfil Adrielly foi fundo na questão da visão reacionária dos bolsonaristas.

“Imagina se uma imagem de Nossa Senhora encontrada por pescadores pobres, representando Maria como negra, não iria despertar a ira de bolsonaristas! Nossa Senhora Aparecida quebrou os grilhões de escravos, os defensores da escravidão moderna a detestam! CATÓLICO NÃO VOTA NO JAIR”

Agostinho Silva, escreveu em seu Twitter.

“Nenhum ser humano com senso de civilidade deveria votar nessa aberração escatológica que defende a morte, a tortura, a mentira, a intolerância, o ódio, a violência e a manipulação da fé!”