Bolsonaro já teve 33 vídeos retirados do YouTube

Da Redação
31/10/2021 - 17:13
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Bolsonaro já teve 33 vídeos retirados do YouTube

O presidente Jair Bolsonaro registra 33 vídeos excluídos do YouTube por conta de notícias falsas sobre a pandemia de covid-19 apenas ao longo deste ano.

Reportagem do portal Metropoles ressalta que, ao todo, Bolsonaro já teve 34 vídeos vetados, e apenas um deles não foi por propagar conteúdo falso. Não foram registradas punições a um mandatário federal até então.

Dentre os vídeos apagados, estão uma entrevista da médica Nise Yamaguchi à CNN onde defende o uso da hidroxicloroquina no tratamento contra a covid-19. Embora o vídeo da entrevista tenha sido postado em abril do ano passado, a exclusão levou mais de um ano para ocorrer.

Já a última live do presidente, realizada em 21 de outubro, foi deletada na última segunda-feira (25/10). Na ocasião, Bolsonaro relacionou as vacinas contra a covid-19 ao desenvolvimento de Aids, pronunciamento que foi rejeitado por entidades médicas e científicas.

O vídeo não só foi retirado do YouTube, como do Instagram, do Facebook e do canal de um dos filhos do presidente, o vereador Carlos Bolsonaro – que tinha republicado a gravação na sexta-feira.