Brasil tem a quarta maior inflação entre os 20 países mais ricos do mundo

Entre os campeões da disparada dos preços, o Brasil só perde para Turquia, Argentina e Rússia

Da Redação
06/07/2022 - 07:38
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Brasil tem a quarta maior inflação entre os 20 países mais ricos do mundo

Entre as 20 maiores economias do mundo, o chamado G-20, o Brasil tem a quarta maior inflação, perde apenas para Turquia, Argentina e Rússia, segundo novo relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Nos 12 meses de maio de 2021 a maio de 2022, a média da inflação de todos os países do G20 foi de 8,8% em maio. No Brasil, o índice está acima de 10% desde setembro de 2021.

Confira o ranking dos dez países com inflação mais alta em 12 meses:

– Turquia: 73,5%;

– Argentina: 60,7%;

– Rússia: 17,1%;

– Brasil: 11,7%;

– Estados Unidos: 8,6%;

– Zona do Euro: 8,1%;

– Reino Unido: 7,9%;

– Alemanha: 7,9%;

– Canadá: 7,7%; e

– México: 7,7%

A Rússia foi o único país que não esteve no relatório da OCDE e os dados fazem parte do serviço de estatísticas do próprio país.

O desabastecimento da indústria, a guerra da Rússia conta a Ucrânia e as incertezas com relação à pandemia tornaram a inflação um fenômeno mundial. Apenas no  Colômbia, Japão, Luxemburgo e Holanda os preços mnão estão em alta.

A explicação para o Brasil estar entre os líderes em inflação em disparada são fatores internos como a  desvalorização do real, o conturbado cenário político e a desconfiança dos investidores.

A taxa anual de inflação ao consumidor, chamada de CPI, entre os países que integram a OCDE, acelerou para 9,6% em maio – em abril era de 9,2% -, atingindo o maior patamar desde agosto de 1988, segundo comunicado divulgado hoje pela Organização. A explicação nesse caso foi a alta de 35,4% dos preços de energia.