Caged: Setor industrial é responsável por 2 a cada 5 novos empregos criados em Aparecida em 2023

Prefeito Vilmar Mariano ressalta o potencial de empregabilidade do município: “reflexo de investimentos que o poder público municipal tem feito para desburocratizar a atividade das empresas e incentivar a expansão do setor produtivo”

Da Redação
10/11/2023 - 06:53
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Caged: Setor industrial é responsável por 2 a cada 5 novos empregos criados em Aparecida em 2023

Prefeito Vilmar Mariano ressalta o potencial de empregabilidade do município: “reflexo de investimentos que o poder público municipal tem feito para desburocratizar a atividade das empresas e incentivar a expansão do setor produtivo”

Duas em cada cinco novas vagas de emprego formal criadas em Aparecida de Goiânia em 2023 foram geradas na indústria. É o que analisa a Prefeitura de Aparecida com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). De janeiro a setembro deste ano, o setor da indústria criou 43% das 2.891 vagas de carteira assinada formadas na cidade.

Considerando os segmentos de serviços, indústria e comércio (os maiores empregadores de Aparecida), o setor industrial gerou 1.264 novos postos de trabalho nos sete polos industriais e logísticos do município. O ramo de serviços aparece na 2ª posição, com 904 vagas (31% do total), seguido pelo comércio, que abriu 672 vagas (equivalente 23% de todos os postos de trabalho formal criados neste ano).

Entre esses três principais ramos empregadores de Aparecida, a indústria foi o único que criou novas vagas consecutivamente de janeiro a setembro. Destaque para o mês de julho, na abertura do 2º semestre, quando o segmento industrial gerou 314 novos postos de trabalho.

“Assim como o ramo de prestação de serviços e o comércio, a indústria é um segmento muito forte na geração de empregos em nossa cidade. Esse cenário que a gente vê hoje é reflexo de investimentos que o poder público municipal tem feito para desburocratizar a atividade das empresas e incentivar a expansão do setor produtivo”, comenta o prefeito Vilmar Mariano.

Ele destaca que, no fomento ao setor produtivo, a Prefeitura de Aparecida criou em sua administração o Comitê Permanente de Desburocratização, um órgão colegiado com participação de entidades de classe e outros órgãos governamentais que busca identificar e solucionar gargalos na prestação de serviços públicos às empresas.

Além disso, tem feito a regularização fundiária de empresas sediadas nos polos empresariais e industriais, visando prover segurança jurídica para estimular a expansão das empresas, entre outras ações, e a Companhia de Desenvolvimento de Aparecida (Codap), que será responsável por atrair novas indústrias para a cidade.

“O prefeito Vilmar Mariano mantém Aparecida nos trilhos do desenvolvimento ao organizar a Codap e estabelecer parcerias com o governador Ronaldo Caiado para implantação de novos parques industriais”, afirma Luiz Maronezi, presidente da Codap.

Secretário de Indústria e Comércio, Felismar Martins, diz que desde quando iniciou o processo de industrialização de Aparecida, há cerca de três décadas, as indústrias se consolidaram como importante pilar da economia local. “É um setor que gera muitos empregos e contribui bastante para a arrecadação municipal, que retorna para a população nos serviços e obras realizados pela Prefeitura de Aparecida.”

Formação de capital humano

O empresário Leopoldo Moreira, presidente da Associação Comercial e Industrial de Aparecida de Goiânia (Aciag), afirma que o município atrai indústrias de todos os segmentos, principalmente de logística e distribuição, cosméticos, confecção, móveis, gráfico, farmoquímico e alimentício.

Ele atribui como diferenciais da cidade para o setor produtivo a localização privilegiada (no centro do Brasil e cortada por duas rodovias federais), o bom ambiente de negócios e a disponibilidade do poder público para atender demandas das empresas.

“Quando vem uma nova indústria para Aparecida, ela atrai muitos empregos, e de qualidade, com valor agregado. Nesse ponto, entra a qualificação, que, com as parcerias da Prefeitura com a Aciag, o Sistema S e outras instituições, vai formando um capital humano e de trabalho muito importante para a nossa região”, finaliza Leopoldo.