Caiado decreta luto oficial pelo falecimento do jornalista Batista Custódio

“Foi um dos grandes de nosso estado e seu nome ficará gravado na história. Um dos homens mais cultos que conheci e que foi referência no jornalismo brasileiro”, ressaltou o governador

Da Redação
24/11/2023 - 10:20
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Caiado decreta luto oficial pelo falecimento do jornalista Batista Custódio

Em nota de pesar publicada em suas redes sociais, o governador Ronaldo Caiado ressaltou a importância histórica do jornalista Batista Custódio, que morreu nesta sexta-feira (24/11), em Goiânia. “Goiás perdeu hoje um dos seus maiores”, disse o governador se referindo ao amigo. “Foi um dos grandes de nosso estado e seu nome ficará gravado na história. Um dos homens mais cultos que conheci e que foi referência no jornalismo brasileiro”, ressaltou o governador.

Fundador dos jornais Cinco de Março e Diário da Manhã, Batista chefiou grandes equipes de comunicação e foi responsável por importantes coberturas da história do país, como a luta pelas Diretas Já e o acidente radiológico com o Césio 137.

Sob sua chefia, o Diário da Manhã se alçou a um dos principais veículos de comunicação do Brasil e conquistou o Prêmio Esso de Jornalismo e o terceiro lugar de Melhor Veículo de Comunicação do Brasil, honraria concedida pela Academia Brasileira de Letras (ABL), em 1984. Os jornais editados por Batista Custódio também tornaram-se referência na formação de uma geração de jornalistas em Goiás.

Batista Custódio tinha 88 anos e foi vítima de complicações de uma pneumonia. O jornalista lutava contra um câncer de pulmão. “Neste momento, elevamo-nos em oração para que o Altíssimo conforte a todos, em especial Marli, Júlio, Imara, João e Maria”, encerrou o governador.

Foto: Cristiano Borges