Caiado defende combate a pobreza e mais investimentos

O governador Ronaldo Caiado (UB) tomou posse, de maneira remota

Da Redação
02/01/2023 - 06:25
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Caiado defende combate a pobreza e mais investimentos

O governador Ronaldo Caiado (UB) tomou posse, de maneira remota, para mais quatro anos de mandato. O gestor foi empossado em cerimônia realizada na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), juntamente com o vice-governador eleito, Daniel Vilela (MDB). O encontro teve espaço no plenário Iris Rezende, do palácio Maguito Vilela, sede do Poder Legislativo goiano.

Ao comentar o sentimento de ser conduzido a novos quatro anos à frente do Estado, Caiado chamou atenção para tudo o que foi feito nos últimos anos, bem como onde o Governo, dos próximos quatro anos, almeja chegar.

“No primeiro dia de 2019 tomei posse munido de dois compromissos: trabalhar pelos que precisam e trabalhar com respeito ao dinheiro público. Fiel a esse compromisso tivemos a oportunidade de enfrentar e vencer tempos difíceis”, disse, logo no início de seu discurso.

A princípio, ele rememorou as dificuldades e perdas trazidas pela pandemia, mas disse que o Governo construiu ações em defesa da vida, o que lhe permitiu enfrentar a covid-19.

“Sabíamos que apesar das dificuldades, estávamos comprometidos com a reconstrução do Estado. Tínhamos foco e fé, e continuamos tendo. Por isso, seguiremos devolvendo Goiás aos goianos. Queremos entregar um estado melhor, respeitado nacionalmente e com mais qualidade de vida”, afirmou.

Combate a corrupção

Segundo o governador, assim que assumiu a gestão, eram comuns os comentários de que o Governo não concluiria o primeiro ano de mandato.

“Ouvíamos que o estado era uma terra arrasada, que Goiás era a Disney dos bandidos, onde prevalecia a corrupção e a bandidagem. Mas resgatamos o conceito de Estado e reconstruímos Goiás por completo”, destacou Ronaldo.

Caiado lembrou também ter assumido a responsabilidade de enfrentar as dificuldades e apresentar soluções para os problemas.

“Hoje somos referência em gestão pública. Alcançamos a responsabilidade fiscal, administrativa, política e humanística”, enumerou. Para ele, o diferencial que o permitiu alcançar tantas conquistas se deve ao fim dos esquemas que levaram o dinheiro público dos goianos para o ralo da corrupção.

“As pessoas em Goiás estavam carentes de um governante que cumpre sua palavra e não governa com a prática de propina. Jamais utilizei R$ 0,01 do dinheiro do duodécimo dos Poderes ou dos repasses obrigatórios aos municípios”, disse.

Segurança pública

Ainda no quesito Segurança Pública, o governador lembrou que o povo goiano estava “exausto do medo do roubo e da morte”.

“Quadrilhas ocupavam mais e mais espaço e a impunidade reinava. Os policiais estavam desmotivados com a chamada terceira classe, que foi extinta no meu Governo. Nossos jovens eram drogados por traficantes nas portas das escolas e quem denunciava sofria retaliações. Sem contar o número de professores assassinados. Tínhamos cidades do Entorno do Distrito Federal no mapa das mais violentas do Brasil. No campo não era diferente e ninguém se sentia seguro”, disse e, em seguida, arrematou: “Hoje nós temos a melhor Segurança Pública do País”.

Educação 

Sobre os avanços na Educação, o governador destacou que não haviam condições mínimas de aprendizagem nas salas de aula quando assumiu a gestão. “A merenda também era de péssima qualidade. Em quatro anos, investimos mais de R$ 5 bilhões em parceria com o Governo Federal. Quando o dinheiro é bem administrado podemos levar dignidade a todos os goianos”, argumentou.

Saúde  

Ao comentar os avanços obtidos na área da Saúde, Ronaldo Caiado disse ter conquistado algo histórico por meio da promoção da regionalização. “Os discursos e as palavras são fáceis, as ações, no entanto, são complexas. Graças a Deus estamos mudando a vida dos goianos. Avançamos muito na regionalização, implantamos seis policlínicas no estado, atendendo às respectivas regiões com aquilo que só existia em Goiânia. Fizemos com que hospitais de média e alta complexidade fossem ampliados”, ponderou antes de questionar: “Onde estavam essas prerrogativas até que eu assumisse o Governo?”.

Por fim, o governador reeleito acrescentou:

“Minha posição, médico cirurgião, sempre me impôs a coragem de tomar decisões difíceis, claro, com o devido conhecimento. Só se constrói vitória se construirmos maioria. Temos que buscar construir pontos de concordância. Baseada nos pilares da fé, da minha formação profissional e legislativa, fomos construindo soluções para os problemas. Goiás foi o primeiro a colocar em prática o que diz a Constituição: que os Poderes são independentes, mas harmônicos”, pontuou.

Combate a fome

Caiado tambem falou das áreas que prevê melhorias e destacou o combate à desigualdade social.

“Queremos e vamos romper o ciclo da pobreza em Goiás. Não queremos pobres sendo sempre pobres”, disse

Taxa do agro

O governador falou também sobre o Fundeinfra, a Taxa do Agro, contribuição que será cobrada sobre produtos agropecuários. O projeto foi aprovado sobre polêmica e sancionado por Caiado.

“Será fundamental para a arquitetura social que vamos desenvolver em Goiás. O arrecadado será 100% destinado para a Secretaria de Infraestrutura asfaltar rodovias, construir pontes, abrir novas fronteiras agrícolas e levar a infraestrutura onde os agricultores não são competitivos por falta de logística”, completou.

Já o vice-governador Daniel Vilela (MDB) disse o governo terá bom diálogo com o Governo Federal e aguarda a volta de Caiado para definir suas próximas tarefas.

Oposição

Deputado estadual reeleito, Antônio Gomide (PT) discursou em nome da oposição. Ele cobrou do governador Ronaldo Caiado “que  considere, como meta número 1 deste novo mandato, criar um programa de renda mínima para Goiás”, frisou.

Gomide pediu o pagamento da data-base do servidor, fim da cobrança de 14,25% dos aposentados, investimentos na UEG, Cultura e Esporte e propôs parceria entre o governo do Estado e o governo federal para construção de 50 mil casas em Goiás dos aneis viários de Goiânia e Anápolis.

Situação

Bruno Peixoto (UB), discursou em nome dos partidos da situação no Parlamento goiano. Para Bruno, a reeleição de Caiado, já no primeiro turno, referendou a sua popularidade e foi o reconhecimento da eficiência do seu trabalho por parte da maioria dos eleitores goianos.

O deputado ressaltou que os quatro anos de Governo Ronaldo Caiado foram “atípicos, intensos e desafiadores” desde o momento em que ele assumiu o cargo, com duas folhas em atraso e débito orçamentário superior a 300 milhões de reais por mês. “Esse foi o estado que Ronaldo Caiado assumiu. Mas o nosso governador trabalhou muito. Reduziu gastos, otimizou custos e promoveu reformas estruturais que levaram ao equilíbrio fiscal que se encontra hoje.”

Presenças

Além dos familiares do governador e vice-governador eleitos, participaram da solenidade várias autoridades. Dentre elas, o corregedor-geral da Justiça, desembargador Nicomedes Domingos Borges, representante do presidente do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO), desembargador Carlos Alberto França; o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos); e a primeira-dama da Capital, Thelma Cruz.

Além do procurador-geral de Justiça, Aylton Flávio Vechi; o defensor público-geral do Estado, Tiago Gregório Fernandes; o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-GO), conselheiro Saulo Marques Mesquita; o presidente do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), conselheiro Joaquim de Castro; e o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO), Itaney Campos.

E, ainda: a reitora da Universidade Federal de Goiás (UFG), Angelita Pereira de Lima; o presidente da Associação Goiana de Municípios (AGM) e prefeito de Goianira, Carlos Alberto Andrade; o presidente da Federação Goiana de Municípios (FGM) e prefeito de Campos Verdes, Haroldo Naves; o presidente da Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio) e representante do Fórum Empresarial, Marcelo Baiocchi; e o deputado federal Célio Silveira (MDB).

Deputados

Diversas lideranças políticas participam do encontro que ocorreu no plenário Iris Rezende, do Palácio Maguito Vilela, sede do Poder Legislativo goiano. Dentre elas, deputados estaduais em exercício, bem como os novatos, eleitos no último dia 02 de outubro.

Dentre os novatos eleitos para a 20ª Legislatura estão: Anderson Teodoro (Avante), André do Premium (Avante), Bia de Lima (PT), Clécio Alves (Republicanos), Cristiano Galindo (SD), Dr. José Machado (PSDB), Fred Rodrigues (DC), Issy Quinan (MDB), Jamil Calife (PP), Renato de Castro (UB), Ricardo Quirino (Republicanos) e Veter Martins (Patriota).

Em relação aos deputados em exercício, participam do encontro: Álvaro Guimarães (UB), Amauri Ribeiro (UB), Amilton Filho (MDB), Antônio Gomide (PT), Bruno Peixoto (UB), Cairo Salim (PSD), Charles Bento (MDB), Chico KGL (UB), Cláudio Meirelles (PL), Dr. Antônio (UB), Dr. Fernando Curado (PRTB), Henrique Arantes (MDB), Henrique César (PSC), Karlos Cabral (PSB), Max Menezes (PSD), Rafael Gouveia (Republicanos), Rubens Marques (UB), Tião Caroço (UB), Virmondes Cruvinel (UB), Wilde Cambão (PSD), Wagner Neto (PRTB), Zé Carapô (Pros) e Zé da Imperial (MDB).

Caiado, vale lembrar, participou do encontro de maneira remota por recomendação médica. Ele foi submetido a uma cirurgia cardiovascular no último dia 8 de dezembro. O procedimento foi realizado no Hospital Villa Nova Star, em São Paulo, onde o governador se recupera sob observação médica.

Com informações do G1 e da Agência Assembleia de Notícias