Com lesão na coluna, Maldonado diz que duelo contra Fedor segue de pé

0
187

Com a maior luta de sua vida marcada para o dia 17 de junho, quando enfrentará Fedor Emelianenko, no Fight Nights, em São Petersburgo, Fábio Maldonado tinha um compromisso antes, já que faria a luta principal do 1º Round Combat nesta sexta-feira, contra Felipão Dantas. Porém, uma lesão na coluna o afastou do duelo em Natal (RN). Nesta segunda-feira, o Caipira de Aço recebeu o resultado da ressonância magnética e vai precisar de mais de 10 dias para se recuperar.

– Tenho uma contusão na coluna cervical. Consigo fazer exercícios de musculação sentado, mas não consigo fazer exercícios de lutador. A dor acaba irradiando para o braço. Fiz ressonância e a recuperação vai levar mais de 10 dias. Até o boxe afeta, mas consigo fazer. Se eu ficar muito tempo fazendo boxe, acaba doendo. Claro que eu poderia lutar com o Felipão no 1º Round Combat se a luta não fosse para o chão, mas não posso contar com isso. Não posso fazer a luta contando que ele não leve para o chão. Seria menosprezar muito o adversário – explicou, em entrevista ao Combate.com.

Mesmo lesionado, Maldonado garante que o combate contra Fedor segue de pé, a não ser que algum imprevisto ocorra no meio do caminho. O lutador contou que esta lesão na coluna já o persegue desde 2011 e o fez sair de dois duelos, quando ainda era atleta do UFC.

– Só não luto com o Fedor se acontecer alguma outra coisa, se agravar, mas agora é cuidar da lesão. Até correr incomoda. Eu deixei de correr e faço caminhadas longas. Por causa dessa lesão, deixei de lutar com o Aaron Rosa em 2011. Me machuquei duas vezes seguidas. Em outubro de 2011, quando enfrentaria o Aaron Rosa, e em janeiro, que seria o Stanislav Nedkov, mas ele saiu. Ofereceram para o Glover, mas ele estava machucado e não pegou a luta, e depois ofereceram para o Caio Magalhães, e eu me machuquei. Quebrei a costela em um treino de jiu-jítsu, mas já estava prejudicado nas costas. Ainda bem que foi para o Caio. Se fosse contra o Glover, iam falar que fingi a lesão – declarou.

Maldonado também frisou que a luta contra Fedor Emelianenko não motivou sua saída do card do 1º Round Combat.

– Vou falar do fundo do meu coração: se a luta contra o Fedor fosse sexta-feira, e a do 1º Round fosse em junho, eu lutaria só o 1º Round. Não ia querer fazer vexame contra o Fedor de perder na mesma hora. Ele já é um adversário que pode me ganhar na hora mesmo comigo estando 100%. Lutar contra ele lesionado seria burrice. Estava muito empolgado, contente. Ia fazer uma luta de peso-casado em 104kg e estou com 106,5kg, Só 2,5kg acima do combinado para pesagem de quinta-feira. Estou muito triste porque era uma luta de cinco rounds, como eu queria. Achei que ia fazer bonito em Natal – concluiu.

Combate.com