Com Lula, cenário econômico melhorou e país voltou a crescer

Avanços incluem, entre outros, crescimento econômico, queda da inflação e do desemprego e saldo recorde da balança comercial

Da Redação
20/03/2024 - 06:41
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Com Lula, cenário econômico melhorou e país voltou a crescer

Avanços incluem, entre outros, crescimento econômico, queda da inflação e do desemprego e saldo recorde da balança comercial

“Isso tudo que nós fizemos é apenas o início, mas isso não basta. Nós vamos ter que fazer muito mais, porque o Brasil estava totalmente abandonado”, afirma Lula.

O cenário da economia brasileira melhorou significativamente a partir de janeiro do ano passado, quando o presidente Lula encontrou um “país abandonado”, como ele disse na 1ª reunião ministerial de 2024, na segunda-feira (18). Na ocasião, foi apresentada uma série de avanços que se refletem no dia a dia das pessoas e que se ampliarão nos próximos anos, como assegurou Lula.

“Vocês vão perceber a surpresa para aqueles que não acreditam no que está acontecendo nesse país. Esse país vai crescer mais em 2024, ele cresceu mais em 2023, ele vai crescer mais em 2025 e vai crescer mais em 2026. E evidentemente significa que o povo vai melhorar de vida. E isso é tudo aquilo que nós queremos e por isso nós estamos no governo”, afirmou.

“Isso tudo que nós fizemos é apenas o início, mas isso não basta. Nós vamos ter que fazer muito mais, porque o Brasil estava totalmente abandonado”, acrescentou Lula.

Durante a reunião, foram apresentados pelo ministro da Casa Civil, Rui Costa, não só os bons números da economia, mas de todas as áreas do governo.

Na área econômica, foi divulgado, por exemplo, o crescimento do PIB (2,9%) em 2023, com aumentos na Agropecuária (15,1%), na Indústria (1,6%) e em Serviços (2,4%), conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os números confirmam a previsão de Lula de que a economia cresceria mais do que o dobro do estimado pelo mercado.

Outro avanço registrado no ano passado foi uma inflação (IPCA) de 4,62%, dentro da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), após dois anos de estouro. O índice em 2023 representou uma queda de 20% na comparação com 2022, quando foi de 5,79%.

Em 2023, foi registrado também um saldo recorde de US$ 98,9 bilhões da balança comercial brasileira, um crescimento de 60% na comparação com 2022.

Renda

Outro avanço importante foi a retomada da política de valorização do salário mínimo, com aumento real, acima da inflação. Em 2024, o valor passou a R$ 1.412, um aumento de 6,97% em comparação com 2023 que incorpora não só a inflação acumulada, mas também o crescimento do PIB.

A retomada da política de valorização do salário mínimo, entre outros efeitos positivos, contribuiu para um aumento da renda média real habitual das pessoas empregadas no mercado de trabalho, atingindo R$ 2.979, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), referente ao último trimestre do ano passado.

Esse valor é 7,2% maior que o registrado em 2022 (R$ 2.780,00), o que representa a variação anual mais expressiva da série histórica, iniciada em 2012.

Brasileiros com o nome limpo

Os avanços incluem também a renegociação da dívida de 11,3 milhões de brasileiros por meio do Desenrola, programa do governo Lula que tem contribuído para aquecer a economia.

Durante a reunião, o ministro Rui Costa destacou ainda o crescimento das reservas internacionais e a ampliação de 79% dos recursos para Ciência e Tecnologia, entre outros.

Foto: José Paulo Lacerda/CNI