Com racionamento, moradores repensam o consumo de água no Distrito Federal

0
911

O racionamento de água no Distrito Federal atinge nesta quinta-feira (19) os moradores de Ceilândia Leste, Taguatinga, Águas Claras, Park Way, Núcleo Bandeirante, Candangolândia e Samambaia.

O rodízio foi anunciado devido ao nível baixo dos reservatórios que abastecem a capital. De acordo com a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico (Adasa) são os menores níveis da história para essa época do ano.

Brasília vive a pior seca dos últimos 30 anos e o nível do volume útil da Barragem do Descoberto está em 19,73%. Já na Barragem de Santa Maria, o nível do volume útil está em 41,04%.

Por isso, moradores de Taguatinga, Ceilândia e Samambaia estão mudando a forma de consumir água para atingir a meta da Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb) de reduzir em 10% o consumo, para preservar os níveis dos reservatórios em cada localidade.

O pedreiro Paulo Souza, morador do Sol Nascente, póximo à Ceilândia, fez uma segunda caixa d’água em sua casa. “Lá em casa eu fiz uma caixa d’água, coloquei no chão e canalizei a água da chuva. Estou com as caixas cheias e estou me virando assim. Eu acho que a economia da água é muito importante”.

A maioria dos moradores, no entanto, não possui caixa d’água em casa e está estocando em baldes, barris e geladeiras.

Irene dos Santos é atendente de uma lanchonete em Taguatinga Norte e acha que o racionamento poderia ter começado antes. “O racionamento de água em Brasília é meio estranho. Eu acho que deveria ter sido prevenido. Bem antes! Não precisava esperar o nível de água estar lá em baixo para fazer esse racionamento agora.”

No sábado (21), dia em que o racionamento atingirá Taguatinga Norte, a lanchonete onde Irene trabalha não vai abrir. “Quem mexe com alimentação tem que usar água toda hora”, conta ela que também criticou o uso irracional da água por boa parte da população: “Muitas pessoas, não tem consciência. Eu vejo gente lavando a calçada, com a água da mangueira, usando água com besteira. Eu acho isso um absurdo.”

Racionamento em ciclo

O racionamento de água no Distrito Federal foi anunciado na semana passada e ocorrerá em ciclo de seis dias: um dia com interrupção completa, dois dias de estabilização e três de fornecimento normal. No sétimo dia, o corte é retomado.

Amanhã (20), a medida vai afetar os moradores de Taguatinga Sul, Arniqueiras, Areal, Riacho Fundo I, Guará I e II, além do bairro Lúcio Costa. Confira aqui o calendário de racionamento de água no Distrito Federal até domingo (22).