Detroit: capital do carro se tornou a cidade que mais anda de bicicleta nos EUA

0
386

Detroit: Símbolo da pujança econômica automobilística nos anos 50

Do auge da pujança econômica automobilística na década de 1950, Detroit se tornou símbolo da crise econômica que assolou os Estados Unidos nos últimos anos. Da “Capital do Carro” restou apenas traços de uma cidade que busca a reconstrução: e neste caminho, o automóvel dá lugar à cultura das bicicletas.

Segundo estudo divulgado pela ONG Ciclistas Americanos, em 14 anos, Detroit testemunhou uma revolução em suas ruas, com aumento de 403,2% entre os anos 2000 e 2014, segundo um estudo da Liga de Ciclistas Americanos, uma ONG dedicada ao ciclismo urbano.

A nova política das autoridades se conectou à realidade local, refletindo o incentivo à mobilidade sustentável, com mais saúde e economia para a sua população, que conta 20% dos moradores vivendo abaixo da linha da pobreza após a crise. O cenário, aparentemente desfavorável, se converteu em em dois fatores determinantes para a nova realidade de Detroit: 272 quilômetros de ciclovias e a criação de passeios temáticos por diferentes rotas da região.

Desde que surgiu em 2010, a campanha de coletiva já reuniu mais de 4 mil ciclistas em um único passeio, a exemplo das famosas bicicletas que ocorrem em todo Brasil. Confira a pesquisa completa (em inglês) divulgada pela ONG Liga de Ciclistas Americanos.