Este ‘falso milionário’ prova que nem é preciso ser real para bombar nas redes sociais

0
509

Boris Bork esbanjava requinte, glamour e muita riqueza em seu perfil no Instagram.

Toda a semana postava fotos dele mesmo em locais exuberantes, comprando roupas em lojas de grifes ou comendo e bebendo em um restaurante badaladíssimo de Moscou, na Rússia. Um estilo de vida cheio de luxos que rendeu mais de 20 mil seguidores na rede social em apenas seis meses.

A verdade, porém, é que tudo isso não passava de um experimento de um consultor de marketing Roman Zaripov, de 23 anos.

Segundo a BBC, o russo teve a ideia de criar uma personagem fictícia milionária para ver até onde as pessoas comprariam a ideia — baseada apenas em fotos tiradas nos finais de semana de um homem que nem era rico.

Para tornar tudo isso possível, ele contou com a ajuda de Boris Kudryashov, um aposentado que ganha uma pensão de cerca de US$ 195 (ou R$ 610,45).

Além de ganhar milhares de seguidores, que ficaram curiosos para saber como era o dia a dia de um milionário, Boris também recebia uma média diária de 30 mensagens com sondagens de empresas que queriam fazer anúncios com as fotos do milionário.

“Me surpreendi como, gastando apenas US$ 800 (ou R$ 2.504,40) em dois meses pude fazer com que dezenas de milhares de adultos acreditassem em uma pessoa que não existe”, disse o consultor de Marketing à BBC.

Depois de seis meses de muitas fotos que esbanjavam luxo, Zaripov e Kudryashov revelaram a verdade em um post no Facebook.