Fugitivos de penitenciária federal em Mossoró são recapturados em Marabá, no Pará

Segundo o Ministério da Justiça e Segurança Pública, Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento foram presos, após 50 dias em fuga, a cerca de 1,6 mil quilômetros de distância do presídio de segurança máxima

Da Redação
04/04/2024 - 18:09
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Fugitivos de penitenciária federal em Mossoró são recapturados em Marabá, no Pará

O Ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, afirmou que a prisão dos dois fugitivos do presídio de segurança máxima de Mossoró (RN) é, demonstra, para a sociedade brasileira, que a população pode contar com forças de segurança. “É uma vitória do Estado brasileiro, das forças de segurança e mostra que o crime organizado, no nosso País, não será bem-sucedido”, disse, em pronunciamento nesta quinta-feira (4/4).

Nesta tarde, em uma ação conjunta das polícias Federal e Rodoviária Federal, foram capturados os foragidos do Sistema Penitenciário Federal Rogério Mendonça e Deibson Nascimento. Os presos estavam em Marabá (PA). As detenções aconteceram por volta de 13h30, informou o ministro, na rodovia federal BR-222, a cerca de 1.600 quilômetros do lugar da fuga, em uma ponte, que foi fechada para a abordagem. Segundo Lewandowski, eles estavam indo para fora do Brasil.

“O que demonstra, obviamente, que foram coadjuvados por criminosos externos e tiveram, portanto, auxílio de seus comparsas e das organizações criminosas, as quais eles pertenciam”, afirmou.

Rogério Mendonça e Deibson Nascimento estavam foragidos havia 50 dias. Foram apreendidos três carros com diversos aparelhos celulares, um fuzil. Além disso, foram detidas quatro pessoas que estavam nos outros veículos. “Mudamos de estratégia quando soubemos que eles não estavam mais nas proximidades da penitenciária de Mossoró. Nós tínhamos, então, enviado para lá, além das forças de segurança que já estavam trabalhando lá cerca de 100 integrantes da Força Nacional”, explicou.

PF e PRF recapturam foragidos da penitenciária federal de Mossoró

Rogério Mendonça e Deibson Nascimento foram presos em Marabá, no Pará

Nem um tiro

De acordo com o ministro, a mudança de estratégia foi bem-sucedida e consistiu em sair da busca física para trabalhar, sobretudo, a partir do inquérito aberto pela PF. A operação envolveu Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Penal Federal, Polícias Civis e Militares dos estados circunvizinhos.

“Vale dizer que, desde o início da Operação, foram detidas 14 pessoas, contando com os de hoje, envolvidos justamente nesta fuga. Foi uma operação extremamente bem-sucedida porque não foi disparado um tiro, não houve feridos, não houve mortos”, completou.
O ministro afirmou que ambos voltarão para a penitenciária de segurança máxima de Mossoró, totalmente reformulada nos equipamentos de segurança, e ficarão isolados. Haverá também vistorias diárias e a direção foi trocada. “De lá, certamente, não se evadirão”, disse.

Por: Agência Gov