Goiás lidera empregos no comércio

Economia aquecida: Goiás passou de 794 mil para 873 mil trabalhadores no comércio (Foto: Cristovão Matos)

Da Redação
17/02/2024 - 11:42
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Goiás lidera empregos no comércio

Com 873 mil pessoas, Goiás lidera na região Centro-Oeste a quantidade de empregos no grupamento de atividades de comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas.

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra Domiciliar Contínua (PNAD Contínua), divulgada nesta sexta-feira (16/02), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em segundo lugar aparece Mato Grosso, com 432 mil, seguido por Mato Grosso do Sul, com 283 mil, e Distrito Federal, com 270 mil. Os números são referentes ao último trimestre de 2023.

“A economia goiana dá cada vez mais sinais de robustez, graças à gestão do governador Ronaldo Caiado. Junto com o agronegócio, que sempre foi uma de nossas referências, temos crescido também nos setores secundário e terciário”, comemora o titular da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), Joel de Sant’Anna Braga Filho.

EMPREGOS NO COMÉRCIO

A pesquisa do IBGE ainda mostra que, em comparação com o último trimestre de 2022, houve aumento de 10% das pessoas ocupadas no grupamento do comércio, o que representa, em números absolutos, mais 79 mil trabalhadores na área.

Neste recorte, Goiás saiu de 794 mil pessoas para 873 mil. Já em relação ao trimestre de julho/agosto/setembro, o acréscimo foi de 7,4%.

O empresário da região da 44, Lucas Roberto Silva, dono das lojas LAF Moda Masculina e New Concept Wear, destaca o aumento das vendas e o excelente resultado do comércio no último trimestre de 2023 em Goiás.

 “No final do ano, tivemos um saldo extremamente positivo na empresa, com um crescimento de 16% nas vendas e a contratação de mais oito colaboradores para atender toda a demanda dos clientes”, afirma.

Empresário Lucas Roberto Silva da região da 44 destaca o aumento das vendas (Foto: Cristovão Matos)

Outros levantamentos também atestam o bom momento da economia goiana. O IBGE divulgou no dia 8 de fevereiro a Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF). O levantamento apurou o crescimento industrial no estado, com a oitava alta consecutiva do país e com a terceira maior variação entre as unidades federativas.

Na comparação entre dezembro de 2022 e 2023, o acréscimo foi de 22,2%, o que levou a um acumulado no último ano de 6,1%, fazendo com que Goiás ficasse atrás apenas de Rio Grande do Norte e do Espírito Santo.

PNAD CONTÍNUA

A pesquisa visa acompanhar as flutuações trimestrais e a evolução, no curto, médio e longo prazo, da força de trabalho, e outras informações necessárias para o estudo do desenvolvimento socioeconômico do país. Tem como unidade de investigação o domicílio e foi implantada, em todo o território nacional, em 2012.

Agência Cora Coralina