Lula teve uma reunião fora da agenda com o ministro da Justiça na manhã de hoje, antes de embarcar para Riad. Indicações foram encaminhadas a Rodrigo Pacheco

Em nota de duas linhas, publicada às 14h desta segunda-feira (27), o Planalto confirma que Lula encaminhou hoje ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), as indicações de Flávio Dino e Paulo Gonet. As especulações haviam aumentado porque Lula teve uma reunião fora da agenda com o ministro Dino na manhã de hoje.

A demora é recorde na indicação do nome ao STF, desde a democratização. Já chega a 60 dias o período em que o cargo está vago, desde a aposentadoria de Rosa Weber, no final de setembro. Após a indicação, o nome do novo ministro precisa ser aprovado pelo Senado.

Sinalizações

Outra parcela da mídia vinha dizendo que Lula “tem sinalizado” a aliados que Dino é o nome de sua preferência, tendo inclusive apoio dos ministros Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes. Esses dois magistrados também dão aval ao nome de Gonet para a PGR, para ocupar o posto que foi de Augusto Aras, também até setembro.

O comando da PGR está desde então interinamente com a subprocuradora-geral Elizeta Ramos, vice-presidente do Conselho Superior do Ministério Público Federal (MPF).

Por RBA