Marido confessa que matou cantora gospel

corpo da cantora foi encontrado carbonizado em uma região de mata ao lado de uma pista da estrada BA-093, que liga Salvador a Dias D’ávila

Da Redação
28/10/2023 - 15:45
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Marido confessa que matou cantora gospel

Ederlan Mariano, marido da cantora gospel Sara Mariano, foi preso nesse sábado (28) após confessar ser o responsável pelo assassinato da mulher que ficou desaparecida por três dias na Bahia, segundo o Uol. O corpo da cantora foi encontrado carbonizado em uma região de mata ao lado de uma pista da estrada BA-093, que liga Salvador a Dias D’ávila, na sexta-feira (27). Mais cedo, a Polícia Civil tinha emitido a ordem de prisão do marido da vítima.

Em um áudio divulgado pela família, a cantora gospel Sara Mariano, encontrada morta após seu desaparecimento, revelou preocupações sérias sobre seu relacionamento com o marido, Ederlan Mariano. Ela expressou claramente sua oposição à compra de uma arma por parte dele, afirmando que isso resultaria em sua separação imediata.

“Aí puxei conversa e ele disse que o cara com o rosto queimado estava ‘trazendo uma arma para me ver, porque eu quero comprar uma arma’. Aí eu disse: ‘Se tu comprar uma arma, me separo de tu, porque do jeito que tu é, sem arma já destrói tudo, imagina com arma’”, disse Sara no diálogo enviado para sua irmã, Soraya Correia.

No áudio, a cantora gospel também compartilhou sua confiança em Deus para resolver a situação, mencionando sua fé na proteção divina. No entanto, ela também fez referência aos momentos em que seu marido “virou um monstro”, destacando as dificuldades em confiar nele totalmente.

Antes da confirmação da morte da cantora, Soraya questionou as informações iniciais fornecidas por Ederlan, levantando dúvidas sobre a falta de detalhes sobre o evento para o qual a pastora se dirigia antes de seu desaparecimento. Segundo Soraya, as informações do cunhado não batem.

“Ela sempre teve agenda cheia pra sair de Salvador e louvar. O esposo dela não me contou nada, disse que não sabe qual é a igreja, não tem o endereço, só a cidade”, informou em entrevista ao G1.

“A gente sempre tinha contato, ela era bem vaidosa. Além da distância, a gente tinha uma comunicação pelo WhatsApp. E ela falava sobre o que vinha acontecendo, mas têm muitas coisas que estão erradas, que não batem”.

Um pastor, amigo de Sara, foi à delegacia da cidade de Dias D’Ávila, na sexta-feira (27), e afirmou que não havia evento programado em igrejas evangélicas no município da Região Metropolitana de Salvador (BA). Antes de desaparecer na última terça-feira (24), Sara mencionou nas redes sociais que estava a caminho de Dias D’Ávila.

“Todo lugar que ela vai é com a filha. Às vezes ele [marido de Sara] acompanhava ela. Na nossa igreja ela esteve duas vezes com ele e outras duas com a filha”, relatou a mulher.

Fonte: DCM