Pesquisa Fortiori/Jornal O Popular mostra que 86% da população está satisfeita em morar em Aparecida

Números do levantamento realizado pelo Instituto Fortiori foram destaque do último fórum de debates para uma Aparecida melhor para os moradores

Da Redação
11/06/2024 - 10:23
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Pesquisa Fortiori/Jornal O Popular mostra que 86% da população está satisfeita em morar em Aparecida

Números do levantamento realizado pelo Instituto Fortiori foram destaque do último fórum de debates para uma Aparecida melhor para os moradores

A Prefeitura de Aparecida de Goiânia e o jornal O Popular promoveram no último sábado, 8, o terceiro fórum Agenda Aparecida. No planejamento do município para os próximos anos, o evento realizado no auditório do Sesi/Senai, no Residencial Village Garavelo, discutiu o Plano Plurianual, o Plano Diretor e o Código de Posturas. Esta edição envolveu três macrozonas, sendo elas Cidade Livre, Centro e Vila Brasília.

Durante o encontro a população teve a oportunidade de ouvir do prefeito Vilmar Mariano e de secretários as ações da Prefeitura nas áreas de infraestrutura, saúde, educação, meio ambiente e outras áreas de impacto na vida dos moradores.

“Aparecida cresce todo dia, e as nossas regras e os nossos códigos precisam acompanhar esse crescimento pensando sempre no futuro da cidade para as próximas gerações. As leis federais e estaduais mudam, e o município precisa acompanhar esse avanço. Essa é uma reunião altamente produtiva para toda a cidade”, destacou o prefeito Vilmar Mariano.

Um dos destaques em todas as três edições realizadas de março a junho, com a participação de diversos segmentos, foi a pesquisa do Instituto Fortiori encomendada pelo jornal O Popular. O levantamento realizado em cada uma das macrorregiões abordadas no Fórum trouxe a avaliação do cidadão sobre diversas áreas. Na pesquisa, 86% dos aparecidenses disseram estar satisfeitos em morar em Aparecida.

O dado revela também o resultado dos esforços da Prefeitura no avanço de políticas públicas, na infraestrutura e nos investimentos em saúde e educação. Também na pesquisa, 72% dos moradores ouvidos afirmam que a cidade melhorou na oferta de emprego, reflexo de um ambiente de negócios cada vez mais atrativo para empresas nacionais e internacionais. Isso também se reflete na melhora econômica, avaliada positivamente por mais de 60% dos entrevistados.

O prefeito Vilmar Mariano apontou que esses resultados são frutos do investimento a longo prazo da cidade e dos esforços da administração pública em tornar Aparecida cada vez mais desenvolvida. “Nossos esforços são para que a cada dia Aparecida se torne melhor para se viver, permitindo que a população tenha qualidade de vida, as empresas, um cenário de competitividade, e as pessoas, que elas sintam ainda mais orgulho de morar aqui”, destacou.

Fórum debateu planos plurianual e diretor

As discussões do Agenda Aparecida 2024 foram pautadas em três temas centrais: o Plano Plurianual (PPA), que define o planejamento orçamentário para os próximos cinco anos; o Plano Diretor, que estabelece instrumentos para o uso do solo, a ocupação e o ordenamento urbano; e o Código de Posturas, que institui normas disciplinadoras de modo geral. As pautas foram discutidas em encontros regionais com a população e todas as propostas serão enviadas à Câmara Municipal para apreciação.

O editor assistente do jornal O Popular, Rodrigo Hirose, ressaltou a importância da participação popular na tomada de decisões que impactam o futuro da cidade. “Aparecida tem se destacado na saúde e tem se tornado uma referência na educação, e isso tem colaborado para trazer cada vez mais pessoas para cá. O Agenda Aparecida é uma oportunidade do jornal O Popular e da Prefeitura ouvirem a população e abrirem a possibilidade de debate entre os moradores e a gestão”, afirmou.

Neste último fórum, o painel de discussões foi composto pelo prefeito Vilmar; pelo secretário de Planejamento e Regulação Urbana, Júlio Mendes; pelo economista e ex-secretário de governo de Aparecida Euler de Morais; e pelo secretário executivo de Economia, Paulo Borges Campos Jr. O debate também contou com a participação de membros do Legislativo municipal.

O vereador Isaac Martins (União Brasil) avaliou de forma positiva os três encontros deste ano do Agenda Aparecida. “Em encontros como este a população tem um canal direto para trazer as suas demandas até o prefeito, discutir o planejamento da cidade e participar da construção de Aparecida. Por isso, nós precisamos parabenizar por essa iniciativa”, pontuou ele.

Para o secretário da Fazenda de Aparecida, Einstein Paniago, a reunião também ajuda o município a fazer uma melhor gestão do orçamento para melhorar a vida das pessoas. “As pesquisas têm indicado que 86% da população tem orgulho de morar em Aparecida, e nós precisamos trabalhar para que esse número aumente cada vez mais. Isso passa pela análise das demandas dos moradores, que nos ajuda a formular de uma maneira mais fácil as políticas públicas e o orçamento anual do município”, afirmou.

O projeto Agenda Aparecida é idealizado pela Prefeitura de Aparecida, através da Secretaria de Comunicação e da Secretaria da Fazenda, em parceria com o jornal O Popular, e conta com apoio da Universidade Federal de Goiás (UFG), Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-Goiás) e Instituto Federal de Goiás (IFG).

Para contemplar toda a população, as 11 macrozonas de Aparecida foram divididas em três fóruns, e em cada edição, assim como essa, do Village Garavelo, foi realizada uma pesquisa quantitativa para balizar os debates. O primeiro fórum ocorreu no dia 21 de março no setor Expansul, abrangendo também as macrozonas Santa Luzia e Zona da Mata. O segundo foi realizado no dia 13 de abril, aglutinando as macrozonas Garavelo, Buriti Sereno e Alto Paraíso.

Morador da região central de Aparecida há mais de 40 anos, Rosildo Manoel fez um balanço do crescimento da cidade e a importância das discussões sobre o futuro do segundo maior município de Goiás. “Nós precisamos pensar um plano diretor que melhore a qualidade de vida da população e traga mais empresas, gerando renda e outros caminhos de desenvolvimento. Nessas reuniões nós temos a oportunidade de colocar essas e outras demandas para o prefeito”, comentou.

Instituições parceiras da iniciativa

Também somam forças com o município para realizar o ‘Agenda Aparecida’ o Governo de Goiás e entidades classistas como a Associação Comercial e Industrial de Aparecida de Goiânia (Aciag), a seccional aparecidense da Ordem dos Advogados do Brasil, o Conselho Regional de Contabilidade de Goiás, o Conselho Regional de Arquitetura e Urbanismo de Goiás e o Conselho Regional de Economia, além do Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Goiânia e Região Metropolitana (Codese).

O presidente da Aciag, Max Coelho, frisou o papel das indústrias no desenvolvimento de Aparecida. “Temos hoje mais de 100 mil CNPJs ativos, vários polos já ativos e outro em construção, e isso garante mais emprego e renda para a cidade. É esse o caminho do desenvolvimento que Aparecida tem percorrido ao longo da história e tem dado certo. Por isso, a importância de trabalhar o planejamento do futuro, para que cada vez mais as pessoas tenham a oportunidade de crescimento e melhora de vida em Aparecida”, avaliou.

Histórico do Agenda Aparecida

O Agenda Aparecida é um projeto idealizado pelo ex-prefeito Maguito Vilela, que governou Aparecida de Goiânia de 2009 a 2016. A iniciativa foi reeditada e executada pelo também ex-prefeito Gustavo Mendanha, que sucedeu Maguito, e segue ativa agora na gestão do prefeito Vilmar Mariano.

Presentes

Participaram também desta edição o presidente licenciado da Federação das Indústrias de Goiás (Fieg), Sandro Mabel, as vereadoras Camila Rosa (União Brasil) e Valéria Pettersen (MDB), os vereadores Isaac Martins (União Brasil) e Amendoim (União Brasil), membros do secretariado municipal e lideranças da região.