Pesquisa Opção: Vilmar lidera na espontânea e Professor Alcides na estimulada

Levantamento mostra vantagem oposicionista no início da disputa eleitoral em Aparecida de Goiânia

Da Redação
02/03/2024 - 18:54
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Pesquisa Opção: Vilmar lidera na espontânea e Professor Alcides na estimulada

Levantamento mostra vantagem oposicionista no início da disputa eleitoral em Aparecida de Goiânia

Pesquisa divulgada pelo Jornal Opção neste sábado, revela que o prefeito Vilmar Marino (MDB) e o Professor Alcides Ribeiro (PL) dividem a opinião do eleitor de Aparecida de Goiânia.

Na amostra espontânea, quando os eleitores falam livremente, sem ajuda do entrevistador o nome do candidato de sua preferência, o prefeito Vilmar Mariano sai na frente com 7,8%, o Professor Alcides fica em segundo lugar com 5,8%. Outros nomes lembrados pelo eleitor são o do ex-prefeito Gustavo Mendanha (MDB), com 2,8% e o também ex-prefeito Ademir Menezes, 0,7%. O presidente da Câmara Municipal, André Fortaleza (MDB) recebe 0,5% de citações; o ex-deputado federal Leandro Vilela (MDB) têm 0,3%; o deputado federal Gustavo Gayer (PL) é lembrado por 0,2%; nulos e brancos são 3,3% e o número de indecisos ainda é alto: 78,5% não definiram em quem votar para prefeito.

Quando é feita a pesquisa estimulada, onde o entrevistador apresenta uma cartela de nomes para o eleitor escolher o seu candidato, a vantagem é do Professor Alcides Ribeiro, que pula para 37,4%; o prefeito Vilmar Mariano soma 15,7% e Leandro Vilela, 13,4%. O ex-prefeito Ademir Menezes contabiliza 6,8% e vereador André Fortaleza, 3,3%. Os indecisos são 14,1% dos entrevistados e os votos brancos e nulos chegam a 9,3%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 26 e 28 de fevereiro. Foram realizadas 600 entrevistas presenciais com eleitores aparecidenses. A margem de erro é de 4 pontos percentuais. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-GO) sob o número 03666/2024. O método de amostragem por cotas considerou as variáveis sexo, idade, grau de instrução e classe social.