Petrobras anuncia quedas nos preços da gasolina e do gás de cozinha nas refinarias

Anúncio foi feito nesta sexta, e novos preços começam a valer neste sábado, primeiro dia de julho

Da Redação
01/07/2023 - 17:34
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Petrobras anuncia quedas nos preços da gasolina e do gás de cozinha nas refinarias

A Petrobras anunciou na sexta-feira (30) nova redução nos preços da gasolina e do gás de cozinha nas refinarias. Os novos preços começarão a valer neste sábado (1º).

No caso da gasolina, a redução será de R$ 0,14 por litro –queda de 5,3%. Preço de venda da estatal para distribuidoras passará de R$ 2,66 para R$ 2,52 por litro.

Já o quilo do gás ficará R$ 0,10 mais barato –redução de 3,9%. Passará de R$ 2,53 para R$ 2,43 por quilo. Levando isso em conta, o botijão de 13kg sai a R$ 31,66 para as distribuidoras.

Redução em meio a reoneração

A decisão da Petrobras em reduzir o preço da gasolina ocorreu no momento em que expira a redução de impostos federais cobrados sobre o combustível.

O desconto foi concedido pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) nas vésperas da eleição. O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vem reduzindo a desoneração para recuperar o caixa da União.

Em julho, a gasolina volta a ser completamente tributada.

Fim do PPI

O corte no preço dos combustíveis também ocorre cerca de dois meses depois de a Petrobras anunciar o fim da vinculação de seus preços com o Preço de Paridade Internacional (PPI). Mudar a política de preços da estatal era uma promessa de campanha de Lula.

A nova política foi anunciada em maio, quando foi encerrada a paridade com o mercado internacional, adotada pelo governo golpista de Michel Temer (MDB) e reforçada no mandato de Jair Bolsonaro (PL), que fez o Brasil ter um dos combustíveis mais caros do mundo enquanto pagava dividendos astronômicos a acionistas.

A Petrobras diz que a política de valores garante a realização dos investimentos previstos no Planejamento Estratégico da companhia, ao mesmo tempo em que permite maior previsibilidade nos preços praticados, já que eles deixam de estar sujeitos a variações súbitas em mercados no exterior. Os reajustes nos preços não têm periodicidade definida.