Polícia Civil encontra corpo de menina desaparecida e prende suspeito de matar e ocultar cadáver

Suspeito foi identificado após trabalho de inteligência feito em parceria com Forças de Segurança de Goiás. Ele foi preso, confessou o crime e informou que havia enterrado o corpo no quintal de casa.

Da Redação
30/11/2022 - 09:29
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Polícia Civil encontra corpo de menina desaparecida e prende suspeito de matar e ocultar cadáver

Suspeito foi identificado após trabalho de inteligência feito em parceria com Forças de Segurança de Goiás. Ele foi preso, confessou o crime e informou que havia enterrado o corpo no quintal de casa.

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA), localizou o corpo de Luana Marcelo Alves, de 12 anos, que estava desaparecida desde a manhã do último domingo, dia 27 de novembro, depois de sair de casa para ir ao supermercado. O suspeito de sequestrar, matar e ocultar o corpo dela foi preso após trabalho de inteligência feito com o apoio das Forças de Segurança do Estado de Goiás. Segundo a PCGO, o servente de pedreiro Reidimar Silva, de 31 anos, confessou o crime.

Conforme explica a delegada da DPCA, Caroline Borges Braga, o trabalho de inteligência foi fundamental para identificar o suspeito e ao esclarecimento dos fatos. “Desde domingo a Polícia Civil contou com o apoio de todas as forças de segurança. Nós trabalhamos com inteligência e as diligências foram incessantes. Trabalhamos com imagens e melhoramento de imagens e conseguimos chegar até o suspeito”, afirma a delegada.

A Polícia Civil utilizou imagens de câmeras de segurança para identificar o veículo utilizado por Reidimar Silva. Nas investigações foram verificados indícios de que ele poderia ser o autor do crime. O homem já tinha passagens pela justiça, inclusive por crime de estupro. Ele contou aos policiais que teria convencido a menina a entrar no carro após dizer que devia dinheiro para a mãe dela e iria até sua casa. O suspeito conhecia a vítima, pois frequentava a distribuidora dos pais dela.

Luana Marcelo Alves, de 12 anos, que estava desaparecida desde a manhã do último domingo, dia 27 de novembro

Após ser preso, o servente de pedreiro colaborou com as investigações e informou que havia enterrado o corpo da menor no quintal de casa e cimentado o terreno. “Ele a estrangulou, queimou o corpo e depois enterrou. Estamos aguardando agora a Perícia Criminal. Após o cumprimento do mandado de prisão, ele colaborou com as investigações, bem como tivemos o apoio de todas as forças de segurança na identificação do corpo e conseguimos, pelo menos, entregar uma resposta para a família e a sociedade”, disse Caroline Borges Braga.

O suspeito ainda vai ser ouvido oficialmente pela Polícia Civil. Reidimar Silva confessou que teria tentado abusar da menina, mas ela teria resistido. Foi quando a estrangulou e ocultou o cadáver. A Polícia Civil chegou a fazer buscas com cães farejadores na casa do suspeito, mas não encontrou nada, pelo fato de o corpo ter sido enterrado e coberto com cimento.

A Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente segue trabalhando na investigação do caso. A Perícia Criminal feita pela Polícia Científica pode ajudar a comprovar ou descartar se houve abuso. A princípio, ele deve ser indiciado por tentativa de estupro, homicídio qualificado e ocultação de cadáver. A delegada não descarta que o homem possa ter feito outras vítimas.

Foto: Arquivo /Divulgação – SSP-GO