Policia Civil prende quadrilha acusada de dez homicídios em Goiânia

0
255

Oito integrantes de organização criminosa chefiada pelo traficante Iterley Martins foram presos durante a operação

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Investigação de Homicídios (DIH), prendeu nesta quinta-feira (09/03), em operação no Parque Anhanguera, em Goiânia, oito homens suspeitos de participação em 10 assassinatos naquele bairro e outros da região. De acordo com o delegado adjunto Danilo Proto, eles são integrantes da quadrilha do traficante Iterley Martins.

As investigações apontaram que os integrantes do bando de Iterley Martins, além dos homicídios, atuam na comercialização de drogas e roubos na região Sudoeste da capital. Os oito homens são suspeitos de participação nos assassinatos de Carlos Roberto de Oliveira Júnior, de 32 anos, e de Mauro Sérgio Nascimento, de 23 anos.

Segundo informou a Polícia Civil, Carlos Roberto era traficante no Bairro Alvorada, e foi assassinado com vários tiros, no mês de janeiro, por Wellington Douglas Veloso Borges (21), Raul Marques de Alarcão (22) que está foragido, Célio Roberto do Nascimento (40), Alírio Washington Ananias da Silva (31), um menor de 16 anos, em um bar no Jardim Europa.

Dois outros presos, Emanuel Felipe Mesquita de Castro (19) e Jefferson Henrique de Sousa (20), são apontados como autores do assassinato de Mauro Sérgio, morto a pauladas, também em janeiro, no Parque Anhanguera 2.

Além deles, a Polícia Civil prendeu temporariamente Cleomar Ferreira Alves Júnior (25), André Ricardo da Silva Barreto (35) e Romédio Siqueira (39). Todos eles, segundo o delegado adjunto da DIH, Danilo Proto, são integrantes da quadrilha de Iterley Martins, e estão sendo investigados pela prática de pelo menos outros 10 assassinatos na região do Parque Anhanguera.

O delegado Danilo Proto afirma que a polícia conseguiu apurar que os assassinatos só acontecem após autorização dos gerentes do tráfico ou do próprio Iterley, que atualmente cumpre pena no presídio federal de Campo Grande. “Ele continua dando ordens ao seu bando e determinando quem deve morrer. Essas ordens são passadas durante as visitas íntimas que ele recebe ou mesmo pelo telefone”, pontua o delegado.

Com exceção de Raul Alarcão, que está foragido, todos os investigados foram presos e o menor apreendido. Os dois seriam responsáveis pelo assassinato de dois membros da quadrilha do também traficante Thiago César de Souza, o Topete, ex-rival de Iterley, morto há duas semanas durante um tumulto na Penitenciária Odenir Guimarães, no Complexo de Aparecida de Goiânia.