“Por que uma menina é obrigada a ter um filho de um cara que estuprou ela?”, questiona Lula

Presidente critica PL do Estupro, que equipara o aborto a homicídio, e diz que é preciso “respeitar o direito das mulheres”

Da Redação
18/06/2024 - 10:25
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

“Por que uma menina é obrigada a ter um filho de um cara que estuprou ela?”, questiona Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a criticar, nesta terça-feira (18), o PL do Estupro, que equipara o aborto a homicídio, dizendo que é preciso “respeitar o direito das mulheres”. A declaração foi dada durante entrevista à CBN.

“Quem está abortando na verdade são meninas de 12, 13, 14 anos. É crime hediondo um cidadão estuprar uma menina de 10, 12 anos e depois querer que ela tenha um filho, um filho de um monstro”, disparou. “Por que uma menina é obrigada a ter um filho de um cara que estuprou ela? Que monstro vai sair do ventre dessa menina?”.

Lula também criticou as pautas de costume em debate no Congresso Nacional, afirmando que não refletem a realidade do país e não deveriam ser o centro das discussões legislativas. Para ele, é um “retrocesso”: “Acho que pautas de costume, não gosto muito de discutir, não têm nada a ver com a realidade que vivemos”.

O petista considera que o debate sobre o tema deveria ser mais maduro e menos banalizado, como ele acredita que está sendo atualmente.

Vale destacar que o projeto de lei em questão propõe alterar o Código Penal para aumentar a pena de quem realizar abortos quando há viabilidade fetal, considerada a partir das 22 semanas de gestação, equiparando essa punição à de homicídio simples.

No entanto, o projeto, de autoria do deputado bolsonarista Sóstenes Cavalcante (PL-RJ), não é unanimidade nem mesmo entre os representantes da direita no Congresso. Alguns parlamentares de direita consideram o PL um “tiro no pé”.

Assista abaixo a partir do minuto 33:25: