Prefeitura de Goiânia e Sintego entram em acordo e greve da Educação é encerrada

Prefeito Rogério garantiu o pagamento da data-base em dezembro e o reajuste do pagamento do auxílio locomoção de R$ 300 para R$ 500

Da Redação
14/11/2023 - 09:17
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Prefeitura de Goiânia e Sintego entram em acordo e greve da Educação é encerrada

Após a Prefeitura de Goiânia ampliar as negociações e apresentar nova proposta, a greve dos servidores administrativos da educação foi suspensa nesta terça-feira (14/11). A decisão foi anunciada pelo Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Estado de Goiás (Sintego) um dia depois da reunião entre representantes da Secretaria Municipal de Educação (SME) e da categoria, que foi mediada pelo Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO).

A proposta apresentada pelo município vai garantir o pagamento da data-base em dezembro e o reajuste do pagamento do auxílio locomoção de R$ 300 para R$ 500 para a partir do dia 16 de novembro, sendo que o pagamento proporcional de novembro será quitado em dezembro. Entre as medidas apresentadas pelo município, está a elaboração do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos da categoria.

A primeira reunião para discutir e estabelecer o novo plano está agendada para o dia 22 de novembro. A proposta final será apresentada aos servidores no dia 13 de dezembro para que possa ser remetida, em seguida, à Câmara Municipal.

“Já iniciamos o estudo de viabilidade e impacto a respeito do plano de cargos da categoria. A atual gestão tem um histórico de garantia de direitos para os servidores, e com a educação não é diferente”, afirma o secretário municipal de Educação, Rodrigo Caldas.

O gestor destaca que a proposta foi construída com responsabilidade fiscal. “Na atual administração, os administrativos foram beneficiados com a criação do auxílio locomoção de R$ 300 e com o pagamento de três datas-bases que estavam em atraso. Agora, mesmo com a queda de repasses, vamos garantir o pagamento de mais um data-base, reajustar o auxílio locomoção e garantir benefícios a quem contribui tanto com o trabalho desenvolvidos nas unidades de ensino”, acrescenta Caldas.

A atual gestão também foi responsável por realizar concurso, conceder ajuda de custo no ano de 2022 e convocar 465 profissionais, que estão reforçando o trabalho administrativo nas escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis). Ao todo, a Prefeitura de Goiânia já convocou 2.451 servidores aprovados no último concurso, o número representa 40% acima das vagas previstas inicialmente.