Programa Família Acolhedora realiza palestranesta terça-feira, 04

. O evento ocorrerá no Espaço Multiuso, no 1º andar da Cidade Administrativa Maguito Vilela, situado na Rua Gervásio Pinheiro, APM, Residencial Solar Central Park.

Da Redação
04/06/2024 - 08:14
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Programa Família Acolhedora realiza palestranesta terça-feira, 04

A Prefeitura de Aparecida de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, em parceria com o Governo do Estado de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Seds), realiza nesta terça-feira, 04, às 18h30, a primeira palestra pública voltada às famílias inscritas no programa ‘Família Acolhedora’. O evento ocorrerá no Espaço Multiuso, no 1º andar da Cidade Administrativa Maguito Vilela, situado na Rua Gervásio Pinheiro, APM, Residencial Solar Central Park.

Aparecida de Goiânia foi escolhida pelo Governo Estadual para dar início a implementação do programa Família Acolhedora, que encerrou o período de inscrições na última sexta-feira, dia 31 de maio, com cerca de 30 famílias aparecidenses inscritas. Esse programa visa proporcionar lares temporários para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social.

“É com muita alegria que recebemos cada inscrição. Tenho certeza que essas famílias entenderam o propósito do programa e irão somar na vida das crianças e adolescentes que tanto precisam de apoio”, comemorou a primeira-dama e secretária de Assistência Social, Sulnara Santana.

A palestra irá trazer todas as informações importantes para que as famílias tirem suas dúvidas e conheçam o programa, seu funcionamento e quais serão os próximos passos. Depois disso, novas datas serão estabelecidas para dar andamento a entrega de documentos, entrevistas, estudos sociais e visitas técnicas.

Também está incluído no processo, a participação em oficinas de capacitação. Nessas oficinas, as pessoas serão treinadas para acolher uma criança, aprendendo como lidar com situações emocionais complexas, com o judiciário e com visitas frequentes. “Essas oficinas são cruciais. Depois que todas forem feitas, as famílias estarão aptas para acolher”, afirmou Sulnara.

Programa

Família acolhedora é aquela que voluntariamente tem a função de acolher em seu espaço familiar, pelo tempo que for necessário, a criança ou adolescente que para sua proteção precisou ser retirado de sua família. Esta família acolhe, protege e respeita essa criança, até o momento em que for saudável voltar para sua residência ou que a justiça determine um novo caminho.

O programa oferecerá suporte financeiro às famílias acolhedoras. Cada família receberá um salário mínimo por criança, com um acréscimo de 30% para casos envolvendo pessoas com deficiência.

O público-alvo são crianças e adolescentes de 0 a 18 anos incompletos. Em Aparecida de Goiânia, o serviço prioriza aqueles com maiores chances de retorno à família de origem. No entanto, se a reintegração familiar não for possível, são buscadas alternativas como a família extensa ou, excepcionalmente, a adoção.