PSDB de Goiânia declara apoio a Lula e Alckmin

Ex-deputado federal Giuseppe Vecci, vereadora goianiense Ava Santiago e Rodrigo Rizzo, presidente da Juventude do PSDB manifestaram apoio à eleição da chapa Lula-Alckmin no primeiro turno

Da Redação
21/09/2022 - 19:00
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

PSDB de Goiânia declara apoio a Lula e Alckmin

Ex-deputado federal Giuseppe Vecci, vereadora goianiense Ava Santiago e Rodrigo Rizzo, presidente da Juventude do PSDB manifestaram apoio à eleição da chapa Lula-Alckmin no primeiro turno

Durante coletiva de imprensa, no Centro de Convenções de Goiânia, o candidato a vice-presidente, Geraldo Alckmin (PSB) recebeu declarações de apoio de membros do PSDB em Goiânia, nas pessoas do ex-deputado Giuseppe Vecci, que é membro do diretório nacional da legenda, a vereadora Aava Santiago, que é candidata a deputada federal e o presidente da Juventude do PSDB, Rodrigo Rizzo.

Alckmin destacou o apoio, lembrando que reconhece o trabalho que Vecci realizou no governo do Estado, como ex-secretário de Planejamento nos governos de Marconi Perillo, e também sua atuação como deputado federal. Ele disse que todo apoio é bem vindo e que é importante fazer um governo de união nacional, que coloque juntos e de mãos dadas todos aqueles que defendem a democracia e o desenvolvimento nacional com justiça social.

Em seu discurso, Aava Santiago reiterou a importância de derrotar Bolsonaro no primeiro turno.

“Eu sou uma mistura de maloqueira com crente, e quero dizer pra vocês: não aceitem que os seus pastores, seus líderes eclesiais, associem Bolsonaro a Deus. Ele é o candidato que ridiculariza a morte dos brasileiros, a fome, e tudo de ruim que vem acontecendo em nosso país. Precisamos nos unir para derrota-lo no primeiro turno”, disse Aaava Santiago no auditório que reuniu cerca de 600 pessoas em um auditório do Centro de Convenções de Goiânia, que ficou pequeno para abrigar tantos apoiadores.

Compromisso com os mais pobres

No ato, Wolmir e Alckmin reforçaram o compromisso com os mais pobres e com um governo em que ninguém fique de fora.

“É pra ninguém, ninguém ficar de fora. Hoje estamos aqui com o vice-presidente Alckmin para dizer a ele: Goiás está cansado de grito de autoritarismo, de governos que só olham para os ricos. É por isso que eu me tornei candidato a governador, é por isso que estamos ao lado de Lula e Alckmin por um estado forte, desenvolvido, mas principalmente um estado em que ninguém passe fome, em que ninguém fique sem escola, em que ninguém fique de fora”, discursou Wolmir Amado.

Geraldo Alckmin, por sua vez, fez um relato de suas últimas agendas e de como ele está confiante da vitória dele e do presidente Lula. Ele encorajou a militância para lutar pela eleição de Wolmir Amado e para eleger, também, Denise Carvalho como senadora da República.

“Agora é a hora. Faltam 11 dias que serão de virar voto. Virar voto para o Lula. Virar voto para Wolmir. Virar voto para Denise. É preciso reforçar o time do Lula aqui em Goiás e lá no congresso nacional. É para que façamos um novo governo, ouvindo toda a sociedade, ouvindo todos os setores, incluindo a população de todos os estados, é que estamos juntos e juntas. Eu, que vim em Goiás pela primeira vez para trabalhar como médico, como estudante de medicina, hoje volto para convocar vocês para cuidarmos do Brasil e de Goiás com a eleição de Lula e de Wolmir Amado”, reforçou Geraldo Alckmin.

 

Wolmir Amado, Lu Alckmin e Denise Carvalho (Foto: Anderson Oliveira)

 

A