Que tal conhecer a Europa sem sair do Brasil? Viaje pelo Vale Europeu, em Santa Catarina

0
463

Que lugar é este que percorrendo poucos quilômetros é como se cruzássemos diferentes países europeus? Que pessoas são estas que guardam traços fisionômicos com tanta semelhança em relação aos seus antepassados? Que tempo é este, que sobra tempo para curtir as belezas dessa terra? Esse lugar, tão bem batizado como Vale Europeu, reúne dezoito municípios ao redor de Blumenau, Santa Catarina. Entre eles, Pomerode, Timbó, Rio dos Cedros, Benedito Novo, Ascurra, Rodeio, Indaial …

IMG_0014
Viajar em descoberta desse Vale, sem pressa, parando para conversar com descendentes de alemães, italianos, açorianos, poloneses, húngaros, ucranianos, é como estar fora do Brasil. É encontrar brasileiros com cabelos cor de pinhão, ou de cidra, pele de neve, olhos de mar e bochechas parecendo ferro em brasa. Nessa terra tutti-frutti é se admirar com plantações de uvas, bananas, repolhos e se encantar com o céu refletido nas águas dos arrozais.

IMG_6514
Essa viagem de início geográfica se transforma num mergulho na história de nossa identidade. Nessa seara de pluralidade made in Brazil, podemos ver quanto dos hábitos desses colonos foram por nós assimilados. E quanto de seus modos de vida e linguajar permaneceram intactos. É comum ver nessa região italianos, da região vêneta, chegarem ali para resgatar antigas canções de ninar que se perderam em seu paese. Ou linguistas alemães que viajam para estudar expressões que desapareceram de seu idioma.

IMG_6514
E as atrações continuam na gastronomia dessa região. Qualquer que seja sua opção não deixe de experimentar o café colonial com queijos artesanais, entre eles o kochkase, um queijo envelhecido por três dias, cozido e temperado com salsinha, cebolinha e kummell, uma semente aromática.

Os embutidos estão presentes na morcela, linguiça e no salame, já os pães de centeio aparecem nos sanduiches, como o típico heringsbrot, pão com ovos, sardinha e maionese. O mais famoso deles, o schwartzbrot, tem dez tipos de grãos. E a gula continua nas tortas, nas cucas, no tradicional apfelstrudel, torta recheada com maçã, uva passa e canela, no zucher-ei, gemada frita e, na tortaparadies, com castanha, damascos e doce de ovos. Todos estes prazeres são servidos em grandes porções.

IMG_0049
Para um almoço no campo a sugestão fica para os pratos típicos dos imigrantes: frango com polenta frita, nas cantinas italianas; o alemão vai de chucrute com marreco recheado, tudo regado a boas cervejas artesanais ali produzidas; bolinhos de carne de porco e de boi, os zrazys, se o restaurante for de descendentes da Polônia, ou ainda o goulash, especialidade dos húngaros.

DSC_0176
Procurando pela essência da identidade dessa região, encontramos a simplicidade, a harmonia, o espírito festeiro, a criatividade, a fidelidade às tradições, a esperança, a delicadeza e o prazer de celebrar a vida com o bom e o melhor.
Elas estão presentes nas manifestações artísticas do entalhe em madeira, escultura, pintura, cerâmica, tapeçaria, ou até mesmo em simples obras de artesanato para uso cotidiano. Outro destaque são as pessankas, arte milenar originária da Ucrânia, de pintar a casca dos ovos inteiros, que é uma festa de cores e texturas.
Em meio a uma sucessão de paisagens, as casas em estilo enxaimel dos descendentes de alemães nos provocam uma sensação de total aconchego em seu interior. A dos oriundi, geralmente de pedra ou de madeira, nos convidam a conhecer seus proprietários e brindar a nova amizade com uma taça de vinho.

DSC_7168
Nessa região as emoções correm soltas o ano inteiro. O Brasil é um sonho feito existência, a aventura do mundo, o mistério, o exótico, as diferentes culturas, um rosário de belezas que se expõe ao mais exigente dos viajantes.
Então, nada melhor que celebrar a vida no Vale Europeu: Saúde. Tin-tim. Salute. Salud. Cheer-io. Santé. Proost. Skäl. Prosit. Priwét.

Por Heitor e Silvia Reali

Casa enxaimel

Casa enxaimel

Onde ficar

Hotel Parador da Montanha – Em Rio dos Cedros, localizado ao lado da Barragem Pinhal, aproximadamente 70 km de Blumenau, é sem dúvida uma das mais charmosas pousadas do sul do Brasil. Decorado com bom gosto, quartos com hidromassagem e gastronomia de primeira, esse recanto oferece ainda um chalé para casais em lua-de-mel, www.paradordamontanha.com.br

Pousada Campo do Zinco – Em Benedito Novo. Outra pousada de excelência no Vale Europeu. Ali se pode ter uma experiência maravilhosa: a noite ser iluminada por um exército de vagalumes,  www.campodozinco.com.br

Onde comer

Restaurante Wunderwald – Em Pomerode. Pratos típicos alemães em ambiente com música ao vivo. Experimente o marreco recheado com repolho roxo.www.wunderwald.com.br

Thapyoka Restaurante e Choperia – Em Timbó. Comidas típicas italianas e alemãs. (47)-3382-0198

CL