Saúde de Aparecida e Einstein oferecem mais de 900 tomografias de rastreamento de câncer de pulmão a fumantes

Até o próximo 30 de novembro, o Projeto Fôlego de Vida oferece avaliações médicas e tomografias computadorizadas para diagnóstico da doença com foco nas pessoas com mais de 50 anos de idade e histórico de tabagismo

Da Redação
21/11/2023 - 09:51
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Saúde de Aparecida e Einstein oferecem mais de 900 tomografias de rastreamento de câncer de pulmão a fumantes

Até o próximo 30 de novembro, o Projeto Fôlego de Vida oferece avaliações médicas e tomografias computadorizadas para diagnóstico da doença com foco nas pessoas com mais de 50 anos de idade e histórico de tabagismo

A Secretaria de Saúde de Aparecida (SMS), em parceria com Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein, administradora do Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia – Iris Rezende Machado (HMAP), e com a AstraZeneca, realiza, até o próximo 30 de novembro, o “Projeto Fôlego de Vida”. A iniciativa tem o objetivo de rastrear e reduzir casos de câncer de pulmão e os atendimentos são feitos, via encaminhamento ou direto no próprio Hospital, de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h, numa carreta totalmente climatizada e equipada com tomógrafo estacionada no pátio do HMAP.

O secretário de Saúde de Aparecida, Alessandro Magalhães, ressalta que o Projeto é “de grande importância para a população pois facilita o acesso a um diagnóstico precoce da doença, o que aprimora o tratamento e amplia as chances de cura do câncer de pulmão. ” Segundo estimativa de 2023 do Instituto Nacional do Câncer (Inca), esse tipo da doença é o terceiro mais comum em homens (18.020 casos novos) e o quarto entre mulheres (14.540 casos novos) no Brasil. Em todo o mundo, é o primeiro em mortalidade masculina e o segundo no público feminino.

Já o superintendente de Atenção à Saúde da SMS, Gustavo Assunção, acrescenta que a realização é mais um alerta para os riscos do tabagismo, ativo e passivo, que é a principal causa do câncer de pulmão, e convida a todos os moradores de Aparecida que sejam fumantes, sobretudo os que fumam há mais de 10 anos, para que compareçam à UBS mais próxima de suas casas para solicitar uma avaliação que indicará se têm os critérios médicos para fazer o exame na carreta no HMAP. “Além disso, fazemos busca ativa, o pessoal do Projeto está entrando em contato com pacientes nossos cadastrados na Central de Regulação que podem se encaixar nesse perfil para serem avaliados”, informa o gestor.

Como participar

A chefe de Redes Temáticas e Agravos Não Transmissíveis da SMS, Penélope Bueno Fagundes, salienta que o Projeto Fôlego de Vidaé destinado – principalmente – aos homens e mulheres residentes em Aparecida que têm mais de 50 anos e histórico de tabagismo de pelo menos 20 anos/maço (Fumando 1 maço por dia durante 20 anos ou 2 maços por dia durante 10 anos, por exemplo): “Quem se enquadrar nesses critérios deve ir a qualquer UBS da cidade e solicitar a participação ou até mesmo ir direto ao HMAP. Os médicos e enfermeiros da rede estão preparados para preencher os formulários que dão acesso ao exame de tomografia no ônibus estacionado no Hospital. A partir dessas avaliações e do exame, se necessário, o paciente será encaminhado para tratamento no próprio Hospital e para quaisquer outros procedimentos adequados para cada caso”.

A coordenadora da Medicina Diagnóstica e Ambulatório do HMAP, Cristiane Couto, uma das responsáveis pelo Projeto, informa que a meta da mobilização é a de realizar mais de 930 tomografias de pulmão de rastreio de câncer até o próximo 30 de novembro, quando serão encerradas as atividades. Até nesta sexta-feira, 17 de novembro, segundo Cristiane, cerca de 34 pessoas, em média, têm feito o exame diariamente. A expectativa da gestora é a de que, nesses últimos dias de novembro, aumente significativamente o fluxo de pacientes passando pela triagem e pela tomografia.

A coordenadora da Medicina Diagnóstica e Ambulatório do HMAP, Cristiane Couto, uma das responsáveis pelo Projeto

Oportunidade essencial  

Na sala de espera da carreta, na manhã deste sexta-feira, 17 de novembro, Valdenora Mesquita, 55 anos, moradora do Jardim Buriti Sereno, relata que já foi fumante mas conseguiu abandonar o cigarro. Ela ficou sabendo do Projeto Fôlego de Vida por uma amiga da igreja dela e foi aproveitar a oportunidade de verificar a saúde pulmonar. “É muito melhor prevenir do que adoecer, não podemos esperar a doença chegar para procurar socorro. Não é esse o objetivo aqui, que os profissionais estão falando, que devemos prestar atenção em nós mesmos? Pois bem, acho muito importante isso e todo mundo deve fazer o possível para evitar o pior”, diz ela com veemência.

Francisca Souza: Cuidar da saúde para poder aproveitar a vida ao máximo

Na sala de triagem, a costureira Francisca Souza da Silva, 74 anos, ex-fumante e moradora de Goiânia, conta que precisa ser ativa e sadia para trabalhar, viajar e passear, coisas que aprecia. Para ela, “a Saúde de Aparecida é muito boa e aproveito no que puder. Não perco nada. Estou hoje aqui, e, se amanhã me chamarem para outro lugar nessa cidade para cuidar de mim, eu vou. Esse exame é muito caro na rede privada e não dou conta de pagar”.

Tomografia computadorizada de rastreamento

O exame realizado no ônibus especial no HMAP é uma Tomografia Computadorizada de Tórax com baixa dose de radiação (TCBD). Ela é rápida, indolor e não necessita de contraste oral ou endovenoso e nem de preparo prévio. O procedimento também pode detectar outras alterações pulmonares e cardiovasculares relacionadas ao tabagismo.

Atenção para o risco

Os fatores de risco para o câncer de pulmão são:

– Tabagismo ativo;

– Tabagismo passivo;

– Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC);

– Fibrose pulmonar;

– Histórico de câncer de pulmão na família;

– Histórico de alguns outros tipos de câncer na família;

– Contato prolongado com agentes como radônio, asbesto e sílica, dentre outros.