Ucrânia e Rússia falam em avanços nas negociações

Da Redação
14/03/2022 - 08:03
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Ucrânia e Rússia falam em avanços nas negociações

Contatos prosseguem nesta segunda-feira. Jornalista norte-americano foi morto perto de Kiev. Papa faz apelo

 

Vatican News
Apelo

Não há razões plausíveis para a barbárie, afirmou o papa

São Paulo – No 18º dia de conflito entre Rússia e Ucrânia, neste domingo (13), representantes dos governos falaram em avanços nas negociações, embora as hostilidades prossigam. Segundo Mikhailo Podoliako, assessor do presidente ucraniano, Volodimir Zelenski, “a Rússia já está começado a falar de forma construtiva”. Ele reiterou que seu país não irá ceder “em nenhuma posição”. Mas acredita em resultados “em questão de dias”.

Por sua vez, um dos negociadores russos, Leonid Slutsky, também falou em progresso, que segundo ele “pode crescer nos próximos dias’. As conversas entre as partes devem prosseguir nesta segunda-feira (14).

Nos Estados Unidos, a vice-secretária de Estado, Wendy Sherman, afirmou à Fox News que também vê sinais positivos. “Estamos vendo alguns sinais de negociações sérias e reais”, declarou.

Jornalista morto a tiros

Agências reportaram a morte do jornalista norte-americano Brent Renaud, após ser baleado nos arredores de Kiev, capital ucraniana. Com 50 anos, ele cobriu as guerras no Iraque e no Afeganistão, entre outras, e esteve no Haiti depois do terremoto de 2010. Produziu documentários para vários veículos.

O papa Francisco fez mais um apelo pelo término do conflito. “Diante da barbárie da matança de crianças, de inocentes e de civis indefesos não existem razões estratégicas plausíveis”, afirmou. “Com dor no coração, uno a minha voz à das pessoas comuns, que imploram pelo fim da guerra.”

Com agências e RBA