VÍDEO: Durante o parto, médico ameaça mãe e para dizerem que votarão em Bolsonaro

Caso absurdo de constrangimento e assédio eleitoral ocorreu na Maternidade do Povo, em Belém (PA). Vereadora da capital paraense já oficiou um pedido de investigação

Da Redação
26/10/2022 - 05:03
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

VÍDEO: Durante o parto, médico ameaça mãe e para dizerem que votarão em Bolsonaro

Caso absurdo de constrangimento e assédio eleitoral ocorreu na Maternidade do Povo, em Belém (PA). Vereadora da capital paraense já oficiou um pedido de investigação

Um médico obstetra identificado como Allan Henrique Fernandes Rendeiro, que atende na Maternidade do Povo, em Belém (PA), viralizou num vídeo que circula pelas redes sociais coagindo uma mulher que tinha acabado de dar à luz na unidade de saúde, assim como seu marido, a dizer que votariam em Jair Bolsonaro.

“Eu sou Gael, já nasci 22 e vou votar no Bolsonaro… Eu vou começar a reclamar aqui no hospital para diferenciar o negócio do pai, eles botam uma roupa vermelha… O doido não vem dizer que vai votar no Lula… Rapaz, tu quer que eu vá já embora e nem opere ela”, diz o médico ao casal, poucos segundos após o bebê vir ao mundo.

Na sequência, Rendeiro insiste na intimidação e repete para os dois que eles devem votar no candidato radical de extrema direita.

“Essa aqui é a mamãe do Gael, dia 30 ela vota 22… Vou mandar pro Bolsonaro esse vídeo, que ele está em uma live especial”, repete o profissional, para um olhar constrangido da mulher, que concorda com ele.